Câmara Municipal de Papagaios

Poder Legislativo do Município de Papagaios

Proposição Requerimento Nº 039/2017

Dados do Documento

  1. Data do Documento
    04/03/2017
  2. Autores
  3. Prazo
    07/03/2017

REQUERIMENTO Nº 039 EM 04 DE MARÇO DE 2017.

“INSTITUI O PROGRAMA MUNICIPAL DE CONTROLE E VACINAÇÃO CANINA CONTRA LEISHMANIOSE NO MUNICÍPIO DE PAPAGAIOS/MG E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS”

Senhor Presidente, Senhores Vereadores,

A PROPOSIÇÃO que ora lhes apresento, requer especial atenção em sua aprovação, por se tratar de um grave problema de saúde pública, que tem assolado nossa população canina, colocando em risco também a vida da população. Por isso é que, pela importância e conveniência, como representante legítimo do Povo que preza pelo bem-estar e saúde dos nossos munícipes, bem como da nossa população canina, apresento o proposição, esperando seja aprovado pelos meus ilustres Pares e encaminhado em caráter de urgência ao Poder Executivo.

Papagaios, 04 de Março de 2017.

Ronaldo Batista
Vereador


JUSTIFICATIVA

A presente iniciativa apesar de exigir esforços da Administração Pública visa reforçar o trabalho do Setor de Combate a Endemias e Zoonoses do nosso município no combater dessa grave doença.

É doença é causada pela picada do protozoário do gênero Leishmania, conhecido em nossa região como mosquito-palha. A doença que afeta principalmente cães, pode afetar animais silvestres, e urbanos como gatos, ratos e seres humanos.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) considera a leishmaniose uma das seis maiores epidemias de origem parasitária do mundo. Os focos de leishmaniose visceral canina estão em expansão: Na América Latina, a zoonose existe em 12 países, sendo que 90% dos casos acontecem no Brasil.

Em visita ao Departamento de Endemias e Zoonoses do município pude constatar em conversa com a Chefe do Setor que precisamos urgentemente abrirmos os olhos a respeito da calamidade que se alastra, pois, somente em Janeiro deste ano os vinte e nove (29) testes realizados em cachorros em nossa cidade, mostraram que vinte e dois (22) estavam infectados, ou seja, 76% de casos confirmados e que infelizmente estão perambulando pelas ruas devido às poucas condições culturais e financeiras da maioria dos donos desses animais; que depois do diagnóstico deveriam pagar uma consulta veterinária ao valor de 120,00 em média, e 70,00 para eutanásia.

Os cães acometidos pela zoonose são encaminhados à eutanásia, como medida de controle recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), contudo a própria entidade reconhece que existem cães de grande valor afetivo, econômico e prático e por isso não podem ser indiscriminadamente destruídos. Por isso a necessidade de termos instituídas ações periódicas de acordo com o momento vivido, e este é o momento do ápice, onde estamos perdendo boa parte da população canina contaminada, nos mostrando que o vetor está à solta e pode também nos contaminar.

A proposição que ora submeto à apreciação da Câmara Municipal pretende, fundar o Programa Municipal de Vacinação contra a Leishmaniose, assegurando a vacinação anual de animais, tal como já ocorre no caso da vacina antirrábica, objetivando evitar a contaminação e o sacrifício de animais contaminados. É mais racional combater o mosquito transmissor da doença e gastos empregados em possíveis capturas, exames e eutanásia, sem contar o risco à saúde pública; direcionando os esforços ao combate e controle da Zoonose e ao mosquito, como campanhas direcionadas à população como é feito com o mosquito da dengue.

Ronaldo Batista
Vereador

 

 

Movimentações

Finalizado
Finalizado 25 Sep 2017 10:47
Prazo: 26/09/2017
Finalizado 29 Jun 2017 15:05
Prazo: 30/06/2017
29 Jun 2017 15:05
Entrada
Destinatário: Plenário
Ínicio